Categoria: Arquitetura

Greenery: a cor de 2017

   A Pantone é um marca americana, fundada em 1962, que ficou conhecida por seu sistema de cores, muito utilizadas na indústria gráfica. A marca cresceu tanto mundialmente que, hoje em dia, não se trata apenas de paletas específicas (Pantone Matching System – PMS) e sim toda um conjunto de vertentes como as Cores do Ano, o Instituto de Cor Pantone, Hotéis Pantone, Cafés e diversos produtos como canecas, maquiagem, calçados, entre outros. Se você quiser saber mais sobre a empresa, em detalhes, você pode acessar o site “Follow the Colours”, onde eles fizeram uma biografia detalhada da empresa. É uma leitura bem interessante e vale a pena gastar uns minutinhos do seu dia para aprender melhor sobre a empresa.

   Já virou tradição, desde o ano 2000, todo final de ano, a Pantone escolher a cor tendência do ano. Essa cor irá influenciar as tendências do design – na arquitetura, no design de interiores e na moda- e, para escolher essas cores, a empresa pesquisa e estuda durante meses as emoções culturais e escolhe o tom, baseada nestes sentimentos.

   A cor escolhida para 2017 se chama Greenery (Pantone 15-0343) e é um tom magnífico de verde amarelado. O significado da cor é novos começos: um ano novo renovado, vegetação e ar livre. De acordo com Leatrice Eiseman, diretora-executiva da Pantone, o verde “fornece esperança diante de um cenário social e político complexo”.  Além disso ele “rejuvenesce, revitaliza e une pessoas com a natureza. Um tom de afirmação da vida, que também tem relação com a busca de paixões pessoais e vitalidade”.

   Como mencionado anteriormente, a cor do ano têm muitas influências em vários setores das nossas vidas, mas neste post vamos focar na arquitetura/design de interiores, e dar algumas dicas e ideias para implementar essa cor tão viva nos ambientes. Separamos algumas imagens, que não são de nossa autoria, por ambientes. Esperamos que gostem:

SALA 5

  Existem muitas maneiras de implementarmos o verde na decoração dos ambientes de casa, desde um simples objeto decorativo até um ambiente mais extravagante. Você pode escolher uma mobília para ser o destaque do ambiente, ou pintar uma das paredes. Ou se você acha que ficaria demais, é só escolher alguns objetos como almofadas, adornos, tapetes etc. Outra dica muito valiosa é colocar vasos com plantas no ambiente escolhido. E não tenha medo de misturar cores, pois o verde greenery combina com várias, como o cinza, branco, rosa e, também, com os revestimentos em madeira.

COZINHA

   A cozinha também pode ser decorada com essa cor vibrante, e na minha opinião, deverá ser escolhido somente um lugar de destaque, como nos exemplos acima. Na cozinha o verde combina muito com o branco, com o cinza e com os revestimentos em madeira e aço inox.

BANHO

    No banheiro você pode usar a sua criatividade e mergulhar no greenery! Uma ótima opção é manter as louças brancas, armários em madeira (ou materiais que imitam a madeira) e os objetos (toalhas, porta sabonetes, tapetes, vasinhos) no verde do ano. A pintura também é bem indicada, além de azulejos na cor. Para os lavabos, é interessante o uso de quadros para decoração!QUARTO

   O Greenery é a cor que proporciona uma atmosfera relaxante, o que é essencial para os quartos, afinal de contas é o espaço onde vamos dormir e descansar. Abuse das almofadas e tapetes na cor verde. Se você tem um gosto mais delicado, uma ótima dica é mobiliar o seu quarto com uma cadeira ou poltrona na cor, como na imagem acima, e deixar o restante em alguma cor mais clara.

   Enfim, essas são apenas algumas dicas e exemplos. Solte a sua imaginação e comece a decorar!!

Fonte das imagens: Pinterest | Google imagens

modelo-instagram-1-sorteio-foto-nao-oficial

Sorteio no Instagram!!

   Para comemorar o Natal  e o final do anoa Arquiteta Fernanda Souza (@fernandasouzaarquitetura) se juntou com a gente do Aqui é Cultura (@aquiecultura) para sortear 1 (um) exemplar do livro 📚Neufert – Arte de projetar em arquitetura”. O resultado será divulgado no dia 2 de Janeiro de 2017 nas nossas redes sociais.

Arte de projetar em arquitetura é um manual de construção que reúne, de forma sistemática, os fundamentos, normas e prescrições sobre recintos, edifícios, exigências de programa e relações espaciais, dimensões de edifícios, locais, estâncias, instalações e utensílios, tomando o ser humano como medida e objetivo. Nesta edição, muitos dos capítulos foram revisados e atualizados, nos quais os seguintes temas são abordados: instalações esportivas aquáticas, varandas cobertas, hotéis, evacuação de incêndios, móveis e utensílios de cozinha, restaurantes fast-food, fachadas de madeira, normativas de economia energética, elevadores, arquitetura solar, reabilitação e reutilização de edifícios etc.

Além de completar o conteúdo relativo às edições anteriores, esta nova versão é fiel à obra de Ernst Neufert e continua sendo uma referência bibliográfica de reconhecido valor universal, um manual indispensável para arquitetos, técnicos em arquitetura, engenheiros, construtores, professores e estudantes. Desde a sua primeira edição alemã de 1936, realizaram-se 39 edições em alemão e 17 em português, além de ter sido publicado em 18 idiomas diferentes e vendido mais de um milhão de exemplares, no total. – Fonte

   Confira as informações, na FOTO OFICIAL, no instagram da Arquiteta Fernanda Souza, @fernandasouzaarquiteta, e boa sorte!! ☘☘☘

20160831_175352-01

Mostra “Morar Mais por Menos” em Belo Horizonte

   Está acontecendo em Belo Horizonte a mostra de Arquitetura de Interiores “Morar mais por Menos”. O evento é direcionado a quem deseja decorar a casa sem gastar muito dinheiro e ainda ajudar na sustentabilidade do Planeta.


   Segundo o site oficial da mostra, o conceito principal é “buscar no mercado o melhor custo x benefício em relação a produtos e serviços”. Eles também defendem que é importante “mostrar aos visitantes que, com a ajuda de um profissional, a decoração de interiores pode ser acessível”, o que nós concordamos, e já explicamos em dois textos anteriores a importância do profissional de arquitetura. O Aqui é Cultura foi visitar a exposição, e aqui contamos as nossas impressões.

   A mostra é para todos os gostos, do moderno ao clássico, mas constatamos que ela não é para todos os “bolsos”, por mais que o evento fale que toda a decoração dos ambientes são acessíveis. Infelizmente, a arquitetura no Brasil ainda não é inclusiva, uma “simples” reforma ou uma decoração de ambientes, não sai barata. Na mostra isso se comprova pela ficha técnica, que se encontra em todos os ambientes, com a descrição dos produtos, fornecedores e preços.

   Os preços da maioria das peças que compõem os ambientes são um tanto quanto salgados, e notamos que mesmo sendo utilizados materiais financeiramente e sustentavelmente mais “acessíveis”, no mesmo ambiente era utilizado um material mais caro, como armários laqueados (clique no link para entender melhor o que é laqueamento – Foto abaixo). Só para deixar claro que, de maneira alguma, isso compromete a qualidade e a capacidade de criação, pois os ambientes são muito bonitos e bem projetados.

escritorio-multiuso

   No entanto, a mostra não deixa de ser uma fonte de inspiração para DIY (Do it yourself, expressão em inglês que em português significa “Faça você mesmo”). Nós pudemos ver que você pode fazer luminárias utilizando garrafas de licor vazias (figura 1), pvc revestido com renda (figura 2) ou até mesmo algo mais rústico como um vaso de fibra de coco pintado na cor que desejar (figura 3). Uma das peças que mais nos chamou a atenção foi a luminária feita de rolhas de garrafas de vinho (figura 4), que estava disposta na adega. E também achamos o máximo ver uma gaveta ser transformada em um criado (figura 5). A criatividade é um ponto muito positivo da mostra. Essa é a melhor forma de economizar na decoração, já que você vai utilizar objetos e materiais que já possui em casa, ou que são de baixo custo.

morarmais2   A “Morar mais por menos” acontece em Belo Horizonte até o próximo domingo (25 de Setembro). Já está no final mas ainda dá tempo de ir lá conferir!

Endereço: Praça Israel Pinheiro (Praça do Papa), número: 277, Mangabeiras.
Preço: Inteira: R$50,00 | Meia: R$25,00 (idosos acima de 60 anos e estudantes) | Especial: R$30,00 (CAU|CREA|ADG|AMIDE|IAB). Na sexta-feira todo mundo paga meia entrada.
Site: www.morarmais.com.br
Até quando?: 25 de Setembro

Texto feito por: Laura Raso e Fabiana Del Duca

pavilhao-de-convivencia

quarto-do-jovem-atleta

quarto-da-menina

ponto-de-encontro